História do Antivirus

O primeiro vírus descoberto "in the wild" foi o "sistema Creeper", escrito por Bob Thomas na BBN Technologies no início dos anos 70. O vírus foi uma experiência ao testar a teoria da auto-replicação, infectando determinados tipos de computadores que corriam o sistema operativo "TENEX". O vírus Creeper não era perigoso, apenas imprimia "Eu sou o creeper, apanhe-me se puder" em qualquer computador infectado, sendo esta a sua única capacidade. Afinal, era apenas uma experiência para ver se os programas podiam espalhar-se através de redes de computadores, não era necessário que este fosse malicioso.

O primeiro vírus malicioso atingiu os computadores em 1974 sob a forma do vírus 'Rabbit', chamado assim devido à sua velocidade. O vírus do coelho foi projectado para não só reproduzir-se para fins de propagação, mas também para interromper o computador infectado ao utilizar os seus recursos de computação preciosos, como a RAM. O vírus reduzia a velocidade do computador de forma exponencial, causando a quebra do computador ao assumir todo o poder de processamento.

Outro vírus malicioso notável (criado em 1981) foi o "Elk Cloner", escrito por Richard Skrenta, estudante do ensino médio de 15 anos, por brincadeira. Conhecido como "o primeiro surto de vírus de computador em larga escala no histórico", o vírus Elk Cloner atingiu apenas os sistemas Apple II (devido à sua infra-estrutura fraca, tornando-o susceptível à contração e disseminação de vírus), imprimindo o seguinte poema em computadores infectados:

Elk Cloner: o programa com personalidade

Irá entrar em todos os seus discos

Infiltrará-se nas suas fichas

Sim, é o Cloner!

Vai-se pegar a si como cola

Também modificará a RAM

Enviem o Cloner!

Até 1987, quando o primeiro antivírus foi criado, não houve grandes movimentos no mundo dos vírus. O vírus maior e devastador até esse ponto foi o "vírus de Jerusalém", que foi detectado pela primeira vez na sua cidade homônima. O vírus de Jerusalém, quando contraido por um PC, destruiria todos os arquivos .exe (um arquivo executável, o tipo de arquivo típico para um programa) no computador todas as vezes que a data era uma sexta-feira 13. Na primeira vez que isto aconteceu, em maio de 1988, o vírus causou uma "epidemia mundial".

No mesmo ano, o irónicamente chamado Bernd Fix realizou a primeira remoção de vírus de um computador.

No final de 1987, houve um grande movimento no sector dos antivírus, com a fundação da empresa McAfee, actualmente mundialmente famosa, e da criação do primeiro conjunto de produtos antivírus. G Data Software foi o primeiro a comercializar esse ano com 'Ultimate Virus Killer 2000', logo seguido pela McAfee 'Virus Scan'.

A popularidade dos vírus cresceu exponencialmente de ano para ano, com quase 30 mil amostras de malware em 1994 (de acordo com AV-TEST). O número cresceu para quase 100 mil em 1999, 333 mil em 2005, 5 500 000 em 2007. Em 2013, o número cresceu entre 300,000 e 500,000 todos os dias!

Avançando para 2016. Actualmente, existem inúmeras empresas que oferecem soluções antivírus, todas com muitos produtos diferentes para diferentes sistemas operacionais e dispositivos.